Notícias

Cerimónia de homenagem aos 25 Militares do RAAF falecidos no combate ao incêndio da Serra de Sintra em 1966 (50.º Aniversário)
Facebook Google Pinterest Twitter
Segunda, 05 Setembro 2016 11:09
raaa homenagem

No dia 07 de setembro de 1966 pereceram 25 jovens militares do Regimento de Artilharia Antiaérea Fixa (RAAF), no combate ao incêndio na Serra de Sintra.Este ano, comemoram-se os 50 anos sobre este trágico acontecimento e o RAAA1, enquanto herdeiro das tradições do RAAF, promove uma cerimónia com particular significado para a história do RAAA1, com a presença de inúmeros convidados especiais e familiares e amigos dos militares falecidos. Consulte o programa da cerimónia aqui. 


Cerimónia de homenagem aos 25 Militares do RAAF falecidos no combate ao
incêndio da Serra de Sintra em 1966 (50.º Aniversário)

No dia 07 de setembro de 1966 pereceram 25 jovens militares do Regimento de Artilharia Antiaérea Fixa (RAAF), no combate ao incêndio na Serra de Sintra. O Regimento de Artilharia Antiaérea N.º 1 (RAAA1), enquanto herdeiro das tradições do RAAF, tem realizado, anualmente, uma cerimónia de homenagem a estes bravos militares que perderam a vida no mais dramático episódio da história deste Regimento.

Este ano, comemoram-se os 50 anos sobre este trágico acontecimento e, tratando-se de uma cerimónia com particular significado para a história do RAAA1, foram
convidados o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, o Presidente da Câmara de Cascais, os Autarcas das Freguesias do Concelho, antigos Comandantes do Regimento, representantes das Forças de Seguranças do Concelho, da Proteção Civil e da Liga de Bombeiros, os Comandantes das Corporações de Bombeiros que naquela época combateram o incêndio e familiares e amigos dos militares falecidos.

Importa relembrar o significado acrescido desta cerimónia e do sacrifício dos militares falecidos numa altura que os recursos do país são dizimados pelo fogo. Passados 50 anos, e passe o tempo que passar, o Exército continua a servir o País, na prevenção, combate indireto a incêndios, defesa de aglomerados populacionais e apoio ao rescaldo de fogos florestais, através dos Planos LIRA e FAUNOS, com homens e mulheres abnegados e preparados, e com sub-unidades coesas com elevado espírito de servir. No caso concreto do Regimento de Artilharia Antiaérea Nº 1 destacamos os
patrulhamentos da Serra da Arrábida e da Serra de Sintra e meios humanos e materiais para eventuais rescaldos de incêndios. Os exemplos desse espírito insubmisso perante a adversidade e o perigo, a coesão entre camaradas e a entrega desmedida ao dever são, recordemo-lo, os alicerces da Nação.

Preside à cerimónia o Chefe de Estado-maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte.


Programa da cerimónia:

No RAAA1, em Queluz:
08h00m – Hastear da Bandeira Nacional;
09h30m – Chegada dos convidados;
09h45m – Chegada da Alta Entidade (AE) que preside à cerimónia;
10h00m – Missa na Capela do RAAA1 em homenagem aos 25 militares do RAAF, falecidos no combate ao incêndio na Serra de Sintra;
10h45m – Partida para a Serra de Sintra.


No “Pico do Monge”, na Serra de Sintra:
11h30m – Início da Cerimónia
 Alocução do Exmo. Comandante do RAAA1;
 Cerimónia de homenagem aos 25 militares falecidos.
11h45m – Romagem ao local onde foram encontrados os corpos dos nmilitares falecidos, materializados por 25 ciprestes e deposição de flores junto aos ciprestes;
12h15m – Final da cerimónia e regresso ao RAAA1;
18h30m – Arrear da Bandeira Nacional.


Para mais informações contactar:
Oficial de Relações Públicas do RAAA1, Capitão Emanuel Sousa,
Tel: 214 343 485// Tlm: 915787281
E-mail: raaa1.sois@mail.exercito.pt

Mais informações em:http://www.serradesintra.net/grandes-tragedias/grande-incendio-de-6-setembro-de-1966

  Ver Mais

Eventos Agendados

- Feira do Porta Bagagem
- Feira Medieval
- Feira Medieval
- Feira Medieval
Ver Mais

A Minha Rua

Início Notícias Eventos Horários Contatos

Cerimónia de homenagem aos 25 Militares do RAAF falecidos no combate ao incêndio da Serra de Sintra em 1966 (50.º Aniversário)
Facebook Google Pinterest Twitter
Segunda, 05 Setembro 2016 11:09
raaa homenagem

No dia 07 de setembro de 1966 pereceram 25 jovens militares do Regimento de Artilharia Antiaérea Fixa (RAAF), no combate ao incêndio na Serra de Sintra.Este ano, comemoram-se os 50 anos sobre este trágico acontecimento e o RAAA1, enquanto herdeiro das tradições do RAAF, promove uma cerimónia com particular significado para a história do RAAA1, com a presença de inúmeros convidados especiais e familiares e amigos dos militares falecidos. Consulte o programa da cerimónia aqui. 


Cerimónia de homenagem aos 25 Militares do RAAF falecidos no combate ao
incêndio da Serra de Sintra em 1966 (50.º Aniversário)

No dia 07 de setembro de 1966 pereceram 25 jovens militares do Regimento de Artilharia Antiaérea Fixa (RAAF), no combate ao incêndio na Serra de Sintra. O Regimento de Artilharia Antiaérea N.º 1 (RAAA1), enquanto herdeiro das tradições do RAAF, tem realizado, anualmente, uma cerimónia de homenagem a estes bravos militares que perderam a vida no mais dramático episódio da história deste Regimento.

Este ano, comemoram-se os 50 anos sobre este trágico acontecimento e, tratando-se de uma cerimónia com particular significado para a história do RAAA1, foram
convidados o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, o Presidente da Câmara de Cascais, os Autarcas das Freguesias do Concelho, antigos Comandantes do Regimento, representantes das Forças de Seguranças do Concelho, da Proteção Civil e da Liga de Bombeiros, os Comandantes das Corporações de Bombeiros que naquela época combateram o incêndio e familiares e amigos dos militares falecidos.

Importa relembrar o significado acrescido desta cerimónia e do sacrifício dos militares falecidos numa altura que os recursos do país são dizimados pelo fogo. Passados 50 anos, e passe o tempo que passar, o Exército continua a servir o País, na prevenção, combate indireto a incêndios, defesa de aglomerados populacionais e apoio ao rescaldo de fogos florestais, através dos Planos LIRA e FAUNOS, com homens e mulheres abnegados e preparados, e com sub-unidades coesas com elevado espírito de servir. No caso concreto do Regimento de Artilharia Antiaérea Nº 1 destacamos os
patrulhamentos da Serra da Arrábida e da Serra de Sintra e meios humanos e materiais para eventuais rescaldos de incêndios. Os exemplos desse espírito insubmisso perante a adversidade e o perigo, a coesão entre camaradas e a entrega desmedida ao dever são, recordemo-lo, os alicerces da Nação.

Preside à cerimónia o Chefe de Estado-maior do Exército, General Frederico José Rovisco Duarte.


Programa da cerimónia:

No RAAA1, em Queluz:
08h00m – Hastear da Bandeira Nacional;
09h30m – Chegada dos convidados;
09h45m – Chegada da Alta Entidade (AE) que preside à cerimónia;
10h00m – Missa na Capela do RAAA1 em homenagem aos 25 militares do RAAF, falecidos no combate ao incêndio na Serra de Sintra;
10h45m – Partida para a Serra de Sintra.


No “Pico do Monge”, na Serra de Sintra:
11h30m – Início da Cerimónia
 Alocução do Exmo. Comandante do RAAA1;
 Cerimónia de homenagem aos 25 militares falecidos.
11h45m – Romagem ao local onde foram encontrados os corpos dos nmilitares falecidos, materializados por 25 ciprestes e deposição de flores junto aos ciprestes;
12h15m – Final da cerimónia e regresso ao RAAA1;
18h30m – Arrear da Bandeira Nacional.


Para mais informações contactar:
Oficial de Relações Públicas do RAAA1, Capitão Emanuel Sousa,
Tel: 214 343 485// Tlm: 915787281
E-mail: raaa1.sois@mail.exercito.pt

Mais informações em:http://www.serradesintra.net/grandes-tragedias/grande-incendio-de-6-setembro-de-1966